Protocolo

As variáveis a serem coletadas serão

INTERNAMENTO

Diagnóstico neurológico primário e secundário, dados demográficos, comorbidades, escores prognostico, lesão neurológica primaria e lesão neurológica secundária.

INTERVENÇÕES NA FASE AGUDA

Específicas: monitorização da PIC ou outras, tratamentos da HIC, trombolítico, neurocirurgia, craniectomia, sedação, antibióticos, corticoide, outros.

Gerais: intubação, ventilação mecânica, drogas vasoativas, diálise, outros.

COMPLICAÇÕES

Neurológicas: HIC, hematomas, lesão isquêmica, vasoespasmo, hidrocefalia, infecção SNC, outras.

Extra-cranianas: disfunções orgânicas aferidas pelo SOFA.

EVOLUÇÃO CLÍNICA

Tempo de internamento na UTI/hospitalar, alta da UTI ou óbito, alta hospitalar ou óbito. Glasgow de saída da UTI/hospitalar. GOS (Glasgow outcome score) na saída hospitalar.

Fluxograma do estudo

PREENCHIMENTO DE QUESTINÁRIO DAS UTIs

Preenchimento do questionário sobre as características de cada UTI

RECRUTAMENTO DE PACIENTES

Inclusão de todos os pacientes > 18 anos internados na UTI cujo motivo seja um diagnóstico primário neurológico, que assinarem o TCLE.

COLETA DE DADOS – DIA 1

Preenchimento da ficha 2, coleta de dados do paciente no dia da internação.

COLETA DE DADOS – ALTA, ÓBITO OU 30º DIA

Preenchimento das fichas 3 e 4, evolução clínica do paciente e evolução clínica específica.